fbpx

Quando começamos a trabalhar com a fotografia focamos tanto em investir em novos equipamentos e conhecimento, que esquecemos de um fator extremamente importante: contratos.

Quando eu estava começando na fotografia fiz vários trabalhos sem contrato ou com contratos que foram enviados pelo cliente e eu só assinava. Mas esse é um erro enorme para os fotógrafos, principalmente para quem vive da fotografia.

 

contrato

A falta de um bom contrato pode transformar o trabalho dos sonhos em uma dor de cabeça gigante. Foto por Roger Erdvig / Unsplash.

 

A necessidade de ter um contrato

 

Ter um bom contrato é o que te protege de clientes que exigem mais do que o combinado. E também daqueles que simplesmente demoram meses para pagar pelo trabalho feito e entregue.

Eu mesmo já passei por uma situação muito desagradável na qual eu fiz o trabalho, entreguei as fotos e o cliente simplesmente demorou meses para pagar. Imagine a dor de cabeça de cobrar por algo que em teoria já estava resolvido…

O pior nessa situação é que como eu não tinha um contrato para esse trabalho, não havia uma data combinada para que eles realizassem o pagamento. Isso acabou me prejudicando financeiramente por meses.

Além disso, sem um contrato que te proteja, o cliente fica livre para usar suas fotos de forma indevida sem que você receba nada a mais por isso. Ou até mesmo te processar, como foi o caso de um fotógrafo que precisou indenizar o cliente em R$ 3 mil por ele não ter gostado das fotos.

Trabalhar profissionalmente com a fotografia e não ter um contrato que te proteja em situações parecidas pode se tornar uma grande dor de cabeça no futuro. Essa situação pode te render um prejuízo financeiro capaz de comprometer a sua vida pessoal e profissional.

 

Contrato - assinando o documento

Um bom contrato é aquele que protege tanto o cliente quanto o profissional contratado. Foto por Cytonn Photography / Unsplash.

 

Como criar um bom contrato?

 

Para quem gostaria de começar a se proteger através de contratos, existem dois caminhos:

  • contratar um advogado especializado e que entenda da área da fotografia para criar um contrato que se adeque às suas necessidades;
  • ou investir em um modelo de contratos feito por um advogado que você confie.

O ponto positivo de contratar um advogado é que você terá alguém para te ajudar a criar contratos exclusivos e que se adequam às suas necessidades. Além disso, ele também poder te ajudar a assinar contratos enviados pelos próprios clientes, que normalmente só protegem o próprio cliente.

O problema disso é que contratar um bom advogado é caro – e contratar um advogado mediano pode te custar caro. Por exemplo, se um ponto do contrato passa despercebido, gera uma brecha para um possível processo. 

O melhor custo x benefício

 

Uma excelente solução para fotógrafos que não podem gastar muito dinheiro com bons advogados é investir em modelos de contratos. Pois bons contratos são aqueles capazes de proteger o profissional nas mais diversas situações.

O ponto positivo é que dessa forma você estará gastando menos dinheiro. E mesmo assim terá um contrato que vai te proteger de clientes mal intencionados.

Nesse sentido, o escritório de advocacia Vidigal Reis criou 5 modelos de contratos diferentes que atendem fotógrafos de diferentes áreas. São 5 modelos de contratos muito bons e que eu mesmo uso em vários trabalhos que faço para marcas globais – e que nunca me deram qualquer dor de cabeça.

Você estará investindo menos de R$ 250 para adquirir um modelo de contrato que pode te ajudar a evitar um prejuízo de milhares de reais, como foi o caso do fotógrafo processado porque o cliente não gostou das fotos.

Além disso, com um contrato você passa mais seriedade e mostra um profissionalismo maior para o seu cliente. Com isso, você melhora a sua imagem como fotógrafo.

Se interessou em investir em um modelo de contrato para te proteger de problemas judiciais? É só clicar no botão abaixo e escolher aquele que melhor atende suas necessidades.

Leave a Reply