fbpx

HDs Externos fazem parte da vida de um fotógrafo, pois se tem uma coisa que preocupa todo profissional, é onde armazenar as imagens que criamos, sejam elas de uso pessoal ou de trabalhos para clientes. Então, hoje eu vou mostrar para você algumas formas de lidar com seus arquivos e mantê-los seguros independente de onde esteja e do trabalho que faça.

No começo da carreira é até mais fácil lidar com o volume de imagens e nossos computadores acabam se tornando a nossa central de trabalho. Mas quanto mais o tempo passa e quanto mais complexo fica nosso fluxo, mais numerosos se tornam os arquivos que temos que lidar e, em alguns casos devemos considerar até o armazenamento em nuvem

Para você ter uma ideia, meus backups mais antigos são de fotos que fiz em 2012, e de lá para cá muita coisa já mudou no meu setup, incluindo a câmera que eu uso. Os arquivos ficaram muito mais pesados e de maior importância, então é essencial escolher desde cedo formas seguras de guardar suas fotos.

Tive a ideia de fazer um vídeo sobre esse assunto quando recebi da ADATA um conjunto de dispositivos de armazenamento pra testar, e me surpreendi com o que pude testar. Para quem não conhece, a ADATA é uma empresa fundada em 2001 que oferece soluções em armazenamento com produtos que vão desde memórias RAM a pen drives, cartões de memória, SSDs e HDs externos. Eles são muito famosos fora do Brasil e estão ganhando cada vez mais espaço aqui no país.

Apesar deste artigo ter um foco nos HDs externos, citaremos também Cartões de Memória e Pen drives pois são ferramentas que integram o fluxo de trabalho e se enquadram como backup em certas situações. Dito isto, hora de aprofundar o conteúdo!

 

Cartões de memória

Vamos começar falando sobre cartões de memória, pois ter bons cartões à disposição é algo primordial para o sucesso de alguns trabalhos. Afinal, é neles que as suas fotos são salvas em primeiro lugar, registrando aquilo que é clicado na câmera.

Ter boas velocidades de leitura é algo imprescindível para quem grava vídeos em alta resolução e faz fotos no modo sequencial como eu, então o Premier Pro SDXC da ADATA acaba sendo um ótimo aliado.

Ele está disponível em versões que vão desde 64GB até 512GB e a que recebi foi o de 256GB. Uma de suas principais características é o suporte à gravação de vídeo em 4K, gravando até 30 MB de vídeo por segundo. Pra quem faz vídeos e entende um pouco mais do assunto, você consegue gravar vídeos em 4K com bitrate de até 240 Mbit/s. Sem contar que esse nem é o cartão de memória mais rápido da ADATA. Escolhendo o produto certo, você consegue criar coisas impressionantes!

HDs Externos - Cartão SD ADATA

Cartão SD Premier Pro SDXC UHS-I U3 Class 10 (V30S) 256GB. Fonte: ADATA / Reprodução.

 

Produtos assim dão uma confiança maior pro fotógrafo ou videomaker que precisa explorar formatos de maior qualidade. Nesta versão de 256GB é possível armazenar mais de 22 mil imagens de 24 megapixels, e 315 minutos de vídeo em 4k. Como eu trabalho muito com fotografia de viagem e uso bastante o modo sequencial da câmera para ter garantia de que capturei o que precisava, ter todo este espaço à disposição me permite seguir com meu fluxo de trabalho sem preocupações.

Além disso, de acordo com a ADATA, os cartões desta linha estão equipados com uma funcionalidade de correção automática de erros, além de passar por rigorosos testes à prova d’água, à prova de choque, à prova de raios-X e teste de temperatura extrema para alta durabilidade. É um item que vai te acompanhar em qualquer trabalho que você precisar executar e o melhor de tudo: por muito tempo.

 

HDs externos

Dando sequência, hora de abordar os melhores amigos de qualquer fotógrafo e videomaker: os HDs externos. E aqui a ADATA me enviou duas versões desse item que se torna tão necessário na vida de qualquer profissional: o O SSD externo SE760 e o HD710 Pro.

 

SSD externo SE760

Aqui temos um item super elegante e o fato de ser um SSD portátil é bem legal. A versão que tenho é a de 256GB mas ele está disponível no mercado em até 2TB de armazenamento. Se você possui um dispositivo compatível com o padrão USB 3.2, é possível por exemplo transferir um filme de 10GB em 4K em apenas 10 segundos, ou seja, estamos falando de 1GB por segundo!

 

HDs Externos - SSD Externo ADATA

O SSD Externo SE760 da ADATA está disponível em 2 cores: Preto e Cinza Titânio. Fonte: ADATA / Reprodução.

 

Ele usa um conector USB-C e por tabela é compatível com uma série de dispositivos por ser plug and play, e traz como vantagem trabalhar com pouco barulho e sem as vibrações geralmente vistas em HDs tradicionais. Por ser um dispositivo leve e compacto, é ideal para profissionais que buscam ter um setup mais minimalista com itens de alto desempenho.

 

HD710 Pro

Se você assim como eu trabalha em condições mais extremas onde existe o risco real de quebrar seu equipamento, o HD710 Pro pode ser a opção mais ideal. Eu recebi a versão de 1TB, mas a ADATA disponibiliza também versões de 2TB, 4TB e 5TB de armazenamento. Ele possui proteção IP68, o que já confere resistência à poeira e água. Nos testes realizados pela fabricante, ele foi capaz de suportar 60 minutos submerso em água a uma profundidade de 2 metros.

Além disso, graças à certificação militar, ele pode facilmente levar quedas de 1 metro e meio, e é equipado com sensores de choque que detectam as vibrações de uma colisão e param a atividade do HD para que nenhum dado seja perdido até que tudo se normalize. Eu mesmo já testei e joguei ele de mais de 1 metro de altura com a única cópia de arquivos de um projeto que custou dezenas de milhares de reais pro cliente produzir e os arquivos estão intactos.

 

HDs Externos - HD710 Pro ADATA

O HD710 Pro da ADATA está disponível em 4 cores: Amarelo, Azul, Preta e Vermelho. Fonte: ADATA / Reprodução.

 

Essa tipo de durabilidade é bem útil pra mim pois já fotografei em desertos, geleiras, florestas, em helicóptero sem portas, amarrado no alto de uma ponte… Ou seja, os riscos de perda de dados são grandes. Uma chuva inesperada ou uma queda imprevista podem colocar horas ou dias de trabalho a perder, e se você estiver trabalhando durante uma viagem ou em uma produção grande ter que refazer as fotos ou vídeos pode sair caro e isso pode sair do seu bolso. Por isso, todo cuidado é pouco e a ADATA está ciente disso. 

 

Pen drive

Por fim, o último dispositivo que vou mostrar aqui é o Flash Drive UV350 USB. Sim, vou falar de um pen drive agora, um dispositivo que talvez você não use há um certo tempo. Ele está disponível em versões que vão desde 32GB a 128GB, e a que está aqui em minhas mãos é a de 64GB, que já é um tamanho de armazenamento generoso considerando um pen drive.

O design dele é bem minimalista e sem tampas, o que já é uma coisa a menos para se preocupar em perder. E como um bom pen drive, sua vantagem é a praticidade. Pequeno, fácil de guardar, e compatível com praticamente todos os seus dispositivos. E se você tiver um cabo OTG, pode plugá-lo no seu smartphone e transferir arquivos para ele garantindo um backup tranquilo.

 

HDs Externos - Pen Drive UV350 ADATA

Pen Drive UV350 128gb. Fonte: ADATA / Reprodução.

 

Nesse momento você pode até se perguntar “Mas Paulo, pen drive é um negócio tão datado… vale a pena ainda?” Em um fluxo de trabalho em equipe, vale demais. É muito mais prático você passar os arquivos para o pen drive e entregar para alguém que vai trabalhar com eles em seguida do que esperar fazer o upload numa nuvem dependendo de uma boa conexão para que ele faça o download depois, por exemplo.

Em muitas situações não teremos internet disponível, e quando temos, a depender do tamanho dos arquivos, pode demorar bastante. Por isso, uso pen drive como recurso com o Raphael, que é meu editor. Nós gravamos o material bruto, eu transfiro para o pen drive e ele leva para casa.

Assim, ele pode plugar no PC dele e já conferir tudo na mesma hora. Afinal, poderia ser um risco eu deixar um HD ou SSD com ele onde tem outros arquivos importantes. No pen drive eu coloco rapidamente só aquilo que ele precisa editar. Então sim, os pen drives ainda tem o seu valor. 

 

Qual é o dispositivo ideal para você?

De todos os itens, o que mais gostei de testar foi o SSD, pois eu prezo muito por alta velocidade de transferências. A todo momento eu estou com pressa e preciso passar pastas muito pesadas em poucos segundos. Com a alta taxa de transferência de 1GB/s do SSD da ADATA, eu passo pastas de 40GB em 40 segundos.

E você, o que achou dos dispositivos mostrados aqui? Qual deles seria a aquisição ideal para o seu fluxo de trabalho? Independente da escolha, pense no seu fluxo de trabalho e em como essa aquisição vai te ajudar a trabalhar melhor.  

 

 

Continue a conversa usando a sessão de comentários aqui do blog e aproveite para tirar as suas dúvidas.

Até o próximo conteúdo aqui no Aprenda com Paulo!

 

Leave a Reply